12 de fevereiro de 2017

Medicamentos: Lactose escondida

As crianças crescem, a minha filha com 12 anos e 1,64 de altura já está entrando na fase de trocar os medicamentos líquidos, em xarope por comprimidos, que além de terem dose maiores também são mais fáceis de carregar em kits de emergência.

Qual o novo desafio?
Fazer estas substituições encontrando remédios que não tenham LACTOSE.
Isso mesmo, a maioria dos comprimidos tem lactose, o açúcar do leite de vaca que gera traços, como componente de anti-histamínicos, anti-alérgicos, e outros milhares de remédios que ela possa precisar tomar.

Hoje tentei encontrar um substituto para o Hixizine Xarope. Todos os genéricos que encontrei à venda online tem lactose em sua fórmula e o original da Theraskin não é exato se o açúcar utilizado na sua fórmula é lactose ou outro açúcar diferente. Lá vou eu entrar em contato com o fabricante.
E assim também com a Simeticona, que por falta do xarope aqui em casa quase dei para minha filha. O da marca Medley contém Lactose.
E para meu desespero também está sendo assim com a Desloratadina e até com o famoso Desalex que tanto me ajuda em sua forma Xarope.

Resumindo, vou precisar marcar uma consulta com o especialista só para readequar os remédios que usamos a tantos anos sem o risco de ter lactose neles.
Por isso muito cuidado na compra de qualquer remédio, se tiver Lactose, tem leite de vaca e qualquer traço faz mala para quem tem alergia às proteínas do leite de vaca.

10 de fevereiro de 2017

Proibindo alérgicos de voar

Há uma recorrente proibição de pessoas com alergia à amendoins, nozes, castanhas em geral a embarcarem em voos em diversas companhias aéreas nos USA.
 Em uma reportagem recente do site uol eles relatam diversos casos onde o passageiro alérgico e sua família foram impedidos de embarcar ou retirados de vôos quando informaram que uma das pessoas tinha anafilaxia (forma grave de alergia) à nozes.


Em uma das histórias a empresa American Airlines, que tem uma das maiores frotas de avião do mundo, pegou uma família já havia se sentado no avião e pediram para que eles se retirassem pois um dos filhos era anafilático à amendoim. As malas já haviam sito retiradas.
Não se importaram que a família havia feito planos de férias, que havia pagado hotel, etc, não se preocuparam com qualquer dificuldade que pudessem ter, simplesmente os ejetaram no avião.

Em outra, a empresa Lufthansa obrigou uma família a desembarcar no meio da volta para Nova Iorque vindo da Itália. E pra piorar os atendentes de terra ficaram fazendo piadas sobre alergia, e eles ficaram horas até conseguir um voo de volta.

Onde está o respeito? A solidariedade? Onde está o direito de ir e vir?

Pessoas com alergia não escolheram ser assim, e 90% das que tem possibilidade de choque anafilático carrega consigo caneta de adrenalina o tempo todo, kit de medicação e faz uma detalhada programação para poder viajar.
Este tipo de comportamento quebra a esperança de uma criança, de qualquer pessoa... fiquei muito triste e chocada com esta notícia.

A reportagem está muito boa, merece ser lida: AQUI.

E vamos fazer barulho, movimentar as redes sociais, o mundo precisa aceitar que é muito fácil colaborar com os alérgicos. Retirar amendoim do cardápio de 1 voo é muito mais acolhedor do que tirar uma família.

7 de fevereiro de 2017

Cartão do alergico em Português

O melhor tratamento para um alérgico é ficar longe do que lhe causa sintomas.
Saber quais são os nomes que podem aparecer em um rótulo ajuda muito, afinal a indústria pode ser muito criativa.
Atualmente com rótulos mais claros aqui no Brasil, fica mais fácil visualizar, mas mesmo assim prefiro que minha filha tenha sempre em mãos um cartão com os principais nomes de ingredientes que correspondem ao leite de vaca.
Eu fiz uma lista em forma de cartão, imprimi, e plastifiquei e sempre que necessário a consultamos.

Se você quiser tê-la clique aqui.

Faça um bom proveito.

3 de fevereiro de 2017

Leite de vaca o alimento

Hoje lá na nossa página do Facebook me vi defendendo o leite de vaca como alimento.
Como assim? _você deve estar pensando.

Vou elaborar.
Aqui em casa nós raramente consumimos alimentos com leite de vaca, já que minha filha de 12 anos tem alergia às proteínas do leite de vaca desde os 7 meses de idade, e é anafilática. Então por segurança para ela, excluímos o leite da nossa dieta.
Mas eu não acredito na linha de pensadores que dizem que o homem é o único animal que continua a consumir leite depois de adulto, e pra piorar de outro animal. E que isso faz mal à saúde.
Revista Saúde #412 de Janeiro de 2017
Somos diferentes dos outros animais em diversos aspectos: lemos, escrevemos, cozinhamos, fazemos arte, estudamos... não há justificativa para nos compararmos à bezerros que não mamam depois de crescer.

Porque?
Eu acredito na linha de pensamento dos pesquisadores que diz que o leite de vaca fez com que os homens da antiguidade sobrevivessem, do leite se faziam queijos e outros derivados que ajudaram os seres humanos a sobreviver em épocas de escasses, e assim permitiram a evolução humana.

Pesquisas atuais também comprovam que o leite de vaca tem proteínas e nutrientes que fazem uma diferença positiva na alimentação humana.


Na revista Saúde número 412 de Janeiro de 2017 há uma reportagem interessante sobre este assunto.

O leite pode não ser saudável pra minha filha, para os alérgicos, e para os intolerântes à lactose, mas isto não o faz o vilão de todas as histórias.

#prontofalei

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...