29 de março de 2014

Nadando contra a maré

Eu sou uma pessoa batalhadora, procuro sempre conseguir o que quero com meu esforço próprio, as coisas na minha vida não vieram fáceis, mas há dias em que não é fácil conviver com alergia.
A minha filha tem 9 anos e já passou de todas as probabilidades médicas de melhorar da alergia às proteínas do leite que lhe faz ter crises de asma tão fortes que lhe impedem de respirar.
Já tentamos os mais variados tipos de tratamento, dessensibilização, medicina chinesa, homeopatia, e recentemente estávamos tentando Florais.
Hoje fomos à consulta com o médico dos Florais e não foi fácil ouvir ele dizer que o que minha filha tem é genético, não é algo que podemos mudar com um tratamento com florais.
O que fazer então? Perder as esperanças? Se conformar que não haverá nunca uma cura, nem mesmo uma melhora?

Não.
Na sugestão dele devemos acreditar que ela vá melhorar, incentivar a visão positiva, afinal o pensamento é uma poderosa ferramenta de cura. Devemos dar para ela esperança de melhoras, dar-lhe fé, algo para que ela acredite.
Devo confessar que pra mim não é fácil, eu sempre fui uma pessoa que só acredita quando vê acontecer, que é sempre desconfiada, que sempre olha o lado dos problemas, sempre vê que o pior pode acontecer, enfim um pouco pessimista.
Mas o que não fazemos pelos nossos filhos? Precisarei aprender a ser mais otimista...

8 de março de 2014

TV Brasil também faz matéria do #poenorotulo

A Tv Brasil também elaborou uma matéria sobre a Campanha #PoeNoRotulo que enfatiza a necessidade de incluir todos os alergênicos nos rótulos de produtos.
Veja aqui:

7 de março de 2014

Campanha #poenorotulo aparece na CN notícias

Estamos ganhando visibilidade e força na mídia. A CN Notícias também fez uma matéria sobre a campanha #poenorotulo.
Veja ela aqui:

Campanha #Poenorotulo ganha voz na tvGazeta

Hoje foi ao ar uma matéria muito importante para quem tem alergia alimentar no jornal da tv Gazeta.
Falando sobre a importância de termos no Brasil rótulos mais precisos, com direito a entrevista com mães de crianças alérgicas, incluindo eu.
Aqui vocês podem ver o clip:

Alergico indo pra escola

Uma das maiores preocupações das mães é escolher uma escola para seu filho, que atualmente vão cada vez mais cedo para a escola por que as mães precisam trabalhar.
Observar se a escola tem um método pedagógico condizente com os hábitos da família, se tem boa higiene, quais as atividades são proporcionadas para as crianças, se os profissionais estão treinados para as tarefas, se serão carinhosos com as crianças, se colaborarão na educação.
Agora imagine todo este nervoso acrescido da preocupação de se vão alimentar corretamente o seu filho, se vão respeitar uma dieta restritiva que ele precisa seguir para não ter problemas de saúde.

É sempre muito complicado pessoas que não compreendem a alergia serem responsáveis por crianças
alérgicas, e fica pior quando as pessoas tem informações erradas ou fazem confusão de alergia as proteínas do leite de vaca com intolerância ao açúcar do leite (lactose).
Então conversar com os responsáveis da escola e sentir que eles apoiam a família do alérgico é muito importante, se a escola se tornar parceira a ajudar trocando receitas, treinando pessoal, melhor ainda.

Aqui estão algumas dicas que podem ajudar no relacionamento com a escola:
- Leve folhetos explicativos sobre a alergia do seu filho;
- Leve folhetos explicando a diferença entre alergia ao leite de vaca e intolerância à lactose;
- Converse com a diretora, coordenadora, professora sobre a alergia, quais cuidados devem ser tomados em relação ao seu filho;
- Não amedronte a escola, mas explique a gravidade da situação em caso de contato com o leite;
- Leve um atestado médico que explique o caso do seu filho;
- Converse com a nutricionista da escola, caso sirvam alimentação;
- Tenha um kit com remédios e explicação de como usá-los em que caso usá-los sempre na mochila ou em outro local seguro da escola.

Precisamos pensar que as crianças crescem e precisam de espaço, de amigos, e nós precisamos educá-los para esta doença que muito mais que restrição alimentar pode se tornar uma restrição social se não tivermos cuidado.

6 de março de 2014

Folha comenta sobre a campanha PoeNoRoutulo

O blog Materna da Folha de SP postou ontem uma matéria especial sobre a campanha #poenorotulo que está sendo feita no Facebook por mães como eu que tem filhos com alergias alimentares.
Veja aqui a matéria completa.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...