4 de janeiro de 2013

Dessensibilização ao Leite de Vaca

Nesta semana o canal nacional Record exibiu uma matéria a respeito da Imunoterapia, ou mais popularmente conhecido como dessensibilização ao leite de vaca.
A matéria foi realizada com a especialista em alergia Dra Ariana Yang, e foi mostrado um paciente seu que tinha reações anafiláticas quando entrava em contato com as proteínas do leite de vaca e que passou a tomar leite de vaca após o término do tratamento.
É muito gratificante saber que este tratamento está sendo divulgado, mas eu acho que faltam mais informações.

A minha filha no ano passado fez o tratamento de dessensibilização com a Dra Ana Paula Castro, que teve uma reportagem feita pela Globo e a Dra Ariana Yang também teve contato com o nosso caso, por isso, eu tenho a possibilidade de esclarecer algumas coisas que eu acho que podem trazer falsas esperanças.


O tratamento não é para todas as pessoas alérgicas às proteínas do leite, ou do ovo.
Para se qualificar para o tratamento é feito uma bateria de exames solicitados pelos médicos. Existe também a idade, não se qualificam crianças menores que 3 anos.
Até o momento o tratamento é realizado apenas nas pessoas que possuem risco de vida, ou seja que tem reações alérgicas Anafiláticas.
A minha filha se qualificou para tudo.

Qualificado para fazer o tratamento, o alérgico vai ser exposto ao leite aos poucos, até chegar a tomar o leite puro. Mas neste caminho existem as reações, muitas vezes são gazes, vomito, dores abdominais, e pode chegar a ter todas as reações alérgicas que costuma ter, inclusive choque anafilático. Por isto o tratamento tem de ser feito dentro de um hospital ou clínica que tenha pronto atendimento e tem de ser acompanhado por um médico especializado em alergia, até este momento pouquíssimos médicos fazem o tratamento.

O esperado para o tratamento é que ao concluí-lo o paciente possa consumir leite, todos os seus derivados, traços, produtos que o contenha. Iupi!?
Nem sempre isso acontece.
Para a minha filha não aconteceu. Durante o tratamento descobrimos que ela tinha reações não mediadas, e ela foi obrigada a parar o tratamento, e continua não podendo consumir alimentos que contenham leite de vaca.

Outro fator é que o tratamento ainda está em fase de estudos, não se sabe exatamento o futuro de quem fez o tratamento, mas existem tantos outros tratamento que fazemos e não sabemos o futuro...

Sem dúvida a melhor parte é ter a esperança de um dia poder comer de tudo sem se preocupar com qualquer reação.

16 comentários:

Paola Bolton disse...

Olá! Meu nome é Paola e tenho um filho de 14 anos que tem algerai as proteínas do leite até o choque anafilático. Gostaria de saber onde tua filha fez o tratamento porque meu filho fazia acompanhamento no Instituto da Criança no HC e nunca fui informada disso,. Agradeço!

Ana Domingues disse...

Olá Paola.
O tratamento de dessensibilização é uma terapia nova do departamento de Alergia do HC, no Instituto da criança ainda não está sendo feito.
Se você quiser mais informações me escreva por email. anavieiradomingues@gmail.com

Paulinha. disse...

Policlinica RJ Centro
2517-4213

Ana Domingues disse...

Olá Paulinha, você está dizendo que a Policlínica do Rio também faz??

Simone Santos disse...

Olá Ana, tudo bem?
Minha filha de 1 e 4 meses foi diagnosticada com APLV, mas no caso dela os sintomas aparecem até três ou quatro dias após a ingestão, acho que é a tal alergia não imuno mediada,né?! Como a de sua filha...
Nesses casos, você saberia me dizer se há também a possibilidade de cura com o tempo, ou as alergias não imuno mediadas são mais severas?

Ana Domingues disse...

Olá Simone,
A minha milha é mediada, ou imediata, come e passa muito mal.
Eu não sei lhe dizer qual as probabilidades, o que percebo é que cada caso é um caso, e aconselho você a procurar um médico gastroentereologista especializado em alergia que possa lhe ajudar.

Liane Maria da Silva Gaby Gaby disse...

Ola Ana!
Minha filha tem 17 anos e aos 16 ela aperentou alergia ao leite da vaca, o sintoma é diarréia. Ela pode fazer o dessensibilização ?







Ana Domingues disse...

Olá Liane,
Só quem pode dizer se sua filha está apta a fazer dessensibilização é o médico alergista que executa o procedimento.
Se você está interessada procure e pergunte à ele.

Mariana disse...

Olá Ana,
descobri a alergia ao leite do meu filho muito cedo, com 6 meses, quando dei pela primeira vez leite em pó. Logo ele empolou toda a pele e tive que entrar com antialérgico imediatamente. Sem mais ingerir leite ou derivados, com 2 anos ele fez exames de sangue que confirmaram alergia à proteína do leite. A médica na época comentou que pelos resultados muito evidentes, ele nunca teria cura à essa alergia. Aos 3 anos começou a ingerir derivados sem minha permissão na escola, e quando descobri e vi que ele estava bem, pensei que estivesse curado. Porém as reações vinham como febre e problemas respiratórios intermitentes, produzidos por excesso de muco em reação ao acúmulo da proteína ingerida (isso segundo os médicos). Com 8 anos, com o incentivo do alergista que o acompanhava, tentamos inserir novamente o leite em sua dieta. A reação veio tardiamente, com febres frequentes, crises de asma e até acúmulo de secreção no ouvido, levando-o a perder parte da audição. O alergista não nos alertou sobre nada, e quando íamos operar o ouvido dele, a otorrino lembrou do nosso relato sobre alergia ao leite e pediu que parássemos com a ingestão deste por 1 mês. Quando retornamos, nosso filho já estava melhor e não necessitou da cirurgia. Hoje, ele tem 10 anos e seu problema maior se transformou na asma. Apesar de fazer acompanhamento com o alergista e fazer vacinas há 4 anos (hj é injetável 1 x ao mês), não há 1 dia que sua respiração esteja totalmente normal e ele não fique tossindo. O médico falou que ele tem grande chance de ser alérgico à soja, mas tb não passou exames para comprovar isso. Mandou parar apenas com a ingestão de soja tb. Mas fica mais difícil ainda ter opções de alimentação sem os derivados da soja...enfim, tenho muitas dúvidas e stou preocupada se a asma dele piora por não estar agindo de maneira correta e não ter o acompanhamento dos profissionais certos. Moro no Rio de Janeiro. Tem algum profissional par men indicar. Muito obrigada pela atenção.

renato medeiros disse...

Olá Minha esposa tem intolerância a lactose e passa muito mal, gostaria de saber se tem esse tratamento no Rio de janeiro, Obrigado!

Ana Amélia Domingues disse...

Olá Renato. O tratamento de dessensibilização é para pessoas com ALERGIA ao leite de vaca, que como você poderá encontrar aqui neste blog é muito diferente de quem tem intolerância à lactose.
Procure se informar existem medicamentos que podem ajudar muito a sua esposa a viver bem com a intolerância à lactose.

Drica disse...

Boa tarde..
meu tem 3 anos é alergico a proteína do leite..moro em Itaborai gostaria de saber aonde tem esse tratamento...

oquecozinho by Márcia disse...

Uma criança celíaca com alergia a ovo, leite e glúten pode fazer este tratamento? Ela tem 4 anos e nunca fez choque.

Ana Amélia Domingues disse...

Olá Márcia.
Cada caso precisa ser analisado pelo médico responsável pelo tratamento.
São feitos diversos exames, montam um histórico clínico e então podem tomar esta decisão.
Boa sorte.

Cozinha sem alergia Clarinha disse...

Boa tarde
Meu nome é Helen tenho uma bebê de 2 anos que trata APLV desde um mês de vida, cortei td da minha alimentação, pois eu a amamentava, começamos o tratamento com a exclusão total, e consegui fazer o tratamento no Hospital referência Menino Jesus na Mangueira, e lá tem a ajuda do leite , eles fornecem o leite. A um mês atrás, ela teve um Volvo intestinal e teve que ser operada as pressas, quase a perdi, por conta de um diagnóstico errado. Então já haviam me falado deste tratamento, mais somente para casos leves, no caso dela a ingestão inflama o intestino, e é difícil saber se está td bem, pq não é aparente, então estou em oração pela vida da minha filha, continuo o tratamento no Hospital Jesus, trato com a pediatra fora do hospital e uma alergologista muito boa na taquara.
O que nos resta é trocarmos informação, buscar e orar.
Bjks Mamães no coração, por que a luta é grande.

Luciana disse...

Nutricionista funcional irá auxilia los bastante.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...