19 de maio de 2013

Viajando sem o alérgico: Orlando 2

O planejamento das minhas viajens eu sempre me preocupo com acidentes alimentares, médicos, atendimentos de emergência, afinal para onde devemos correr se algo der errado e não estamos acostumados com vocabulário, locais, etc?

Em uma viajem que fiz para Cancún, México, com minha filha alérgica ao leite de vaca eu pesquisei sobre seguro viajem, que incluía seguro saúde, e descobri que as pessoas que tem alergia contam como alto-risco e doença pre-existente, então o valor do seguro é altíssimo, e para mim não valeu a pena, mas pesquisar sobre o assunto, ter um respaldo é sempre bom.

Leve todos os medicamentos que possa precisar em caso de emergência sempre com você, e tenha prescrição médica de todos, se possível em inglês.
Tenha uma Epi-pen, a caneta de adrenalina, e leve-a consigo no avião, nos passeios, o tempo todo.
Converse com o seu alergologista sobre tudo o que deve ser feito em caso de emergência, tenha um plano de emrgência por escrito. Você não imagina como isto pode ser útil.


No avião, informar logo quando embarca na aeronave que existe uma pessoa com alergia alimentar grave é muito importate.
Cada compania aérea tem procedimentos para alimentação, algumas aceitam a solicitação de refeições especiais para alérgicos, outras não, mas a grande maioria delas aceita que você embarque com alimentos.
Na Gol, que foi a que utilizei para ir para Orlando em Abril de 2013, me aconselhou a levar as refeições em marmitas de metal para que eles possam esquentá-las, já que o forno é convencional e naõ de micro-ondas. Podemos levar lanches, frutas, e outros tipos de alimentos, o que facilita muito e nos tranquiliza no quesito acidentes dentro de um local fechado.
Apenas lembre-se de não ultrapassar o transporte de liquidos acima dos 100ml, principalmente na volta dos USA.

No próximo post falarei sobre emergências nos Parques da Disney e de Orlando.

2 comentários:

Postura Profissional disse...

Nossa Ana, como este post me ajudou. Pretendo ir para Orlando com meu filho e a minha preocupação era o avião. Ele tem uma alergia muito grave e sempre evito viajar para longe com ele. Mas o que me preocupa mesmo nem é a ida e sim a volta de Orlando. Porque viajo à trabalho para os USA e sei bem como é complicado o embarque. E não me imagino conseguindo embarcar nos USA com marmitas! VC conseguiu?

Ana Domingues disse...

Olá, eu ainda não fui viajar com a minha filha, fui sozinha, mas eu vi que existe uma entrada separada na entrada do embarque nos USA para quem leva consigo lancheiras com comida infantil.
Procure levar uma receita médica informando que seu filho tem alergia e por este motivo precisa de alimentos especiais, só evite levar líquidos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...